segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Retrato de mulher no Bairro do Bom Retiro em 1961


Retrato de mulher no Bairro do Bom Retiro em 1961

Sempre de luto, não lhe sabia o nome
Que se esgotava em ser mãe de três
O António, o Manuel e a Marcolina.
A água do poço da casa era salobra
E servia apenas para as lavagens
A da sopa era da fonte de Santa Sofia.
A casa deles era pobre, húmida e fria
Mesmo rente à terra de semeadura
E muito abaixo do muro da nossa rua.
O mais velho era campino, lá longe
Vinha só de quinze em quinze dias
Para levar o avio numa saca preta.
António não usava o fato das festas
Mas sim o vulgar tecido de cotim
Tal como os militares e todos nós.
Manuel e Marcolina iam à Escola
Não tinham livros, alguém lhos deu
E calçavam sapatilhas das baratas.
Ainda hoje lhe recordo a silhueta
O cheiro da sopa de todos os dias
A máquina onde costurava lágrimas.
E não lhe recordo o nome que não sei
Nem a sua vida que trocou pela vida
Dos seus três filhos sempre asseados.

José do Carmo Francisco    

(Fotografia de autor desconhecido) 
    

Sem comentários:

Enviar um comentário